Cafeteira de pressão

O frio traz a necessidade da pessoa tomar mais café. O café feito em casa, caso não se tenha um “aparato”profissional, acaba caindo no “nescafé-basicão”. Principalmente se morarem poucas pessoas no ambiente. É exatamente o que acontece aqui.

Em Florianópolis (não, eu não fiz a mudança ainda) temos uma cafeteira Bialetti que o Gabriel trouxe de presente da Itália. Esse tipo de cafeteira passa o café pela ebulição da água, o funcionamento pode ser visto detalhadamente nesse post.

No sábado, nas andanças por Curitiba encontrei uma cafeteira dessas com êmbulo, pistão em promoção. Sempre achei interessante mas todas desse modelo que eu encontrava eram caras demais para ficarem depois de lado, abandonadas. Por R$ 25,00 levei uma pequenina, da Yoi para meus testes curiosos.

Hoje fui ao mercado, escolhi um Melitta forte e experimentei o primeiro gole do café passado por pressão.

Quando comentei no twitter que tinha ficado uma delícia, percebi que bastante gente tem curiosidade sobre esse método e resolvi fazer um tutorialzinho do café gostosin da jululi :)

1 – Separe o pó, esquente a água (não fervida, pra não deixar o café amargo)

2 – Adicione 1 medida de café para a dose dessa caneca (350ml)

3 – Adicione a água quente e deixe em repouso por no máximo 4 minutos (o tempo depende do tamanho da moagem do pó – quanto mais fino,
menos tempo)

4 – Pressione o êmbulo apenas com o peso da mão. Com cuidado para não fazer muita pressão, pois o líquido quente pode “espirrar”.

5 – Adicione leite quente, em pó, açúcar, etc…