Casa nova, finalmente.

Mudança é sempre como uma tempestade. Por mais que esteja planejado, agendado e organizado, é impossível acontecer sem nenhuma dor de cabeça. E eu tive tempo pra organizar a minha. Pedi demissão antecipadamente, quase um mês pra arranjar tudo. Consegui caixas, sacolas (as grandes do tipo que embalam edredons são ótimas e tem pra vender…

Do you know the Didge? Um australiano na Beira Mar

Semana passada fomos conhecer o Didge. Bar australiano na Beira-mar. Com casas em Balneário e Joinville, o ambiente é super bem decorado e aconchegante. O menu traz os clássicos inspirados no menu tradicional consagrado do Outback (notaram a semelhança dos sites?) Pedimos a cebola – Didge onion – as pétalas são maiores que as do outback e o…

Campanha do agasalho x mudança

Estou feliz por ter vencido uma das etapas mais bizonhas. O roupeiro do meu quarto sucumbiu. MuAahuaMuahua! Falei que era uma questão de tempo. Tempo e chicote. Obriguei-me a arrumar fazendo o que todo mundo sabe que não se deve fazer se a ideia é postergar a arrumação: coloquei tudo em cima da cama. Montanhas…

Escolhendo a escola (parte 3)

Na sexta-feira passada estivemos visitando a Sarapiquá. (Só pra lembrar: o começo desse post vocês podem ler aqui e aqui) Chegamos na hora marcada e fomos atendidos pela Rosana, a mesma pessoa que marcou a visita pelo telefone. Esperamos um pouco e falamos por alguns vários minutos com a Fátima. Ela é uma das pessoas responsáveis pela área pedagógica…

Última semana no emprego

Fala sério! Em janeiro não tinha como imaginar como minha vida estaria de pernas pro ar nesse momento. A tríade básica de qualquer serumano-mulher abalada: emprego, casa e escola do filho. Essa semana eu me despeço da Morphy e de seus gênios criativos. Comecei aqui pelo convite do Marlon, para atuar no departamento comercial. Nunca gostei muito…

Escolhendo a escola (parte 2)

Trago novidades do front. Estive na reunião do conselho de classe na escola do Lucca e conversei bastante com a diretora e algumas professoras. Expliquei a situação e colecionei caras tristonhas. Realmente a Freinet é uma escola especial. Depois de deixar claro que ele estava A-D-O-R-A-N-D-O estudar ali e que o motivo da saída não…

A Floripa que eu conheço

André, o co-autor mudo deste blog, mudou-se para Florianópolis em novembro de 2009. O apartamento escolhido precisava de alguns “gadgets domésticos” por assim dizer. Fogão, geladeira, micro-ondas (nova grafia, meu povo), cama e tudo que preenche/reveste estes itens (leia-se: pratos, talheres, panos, roupas de cama, toalhas, etc). Por sorte, mas muita sorte mesmo, nós gostamos…

Desapego

No domingo comecei oficialmente a encaixotar minhas coisas. Não tenho nem canecas, nem livros, nem revistas espalhadas pela casa. Fita adesiva, caixas, barbantes e canetas tipo marcador já fazem parte do arsenal. O apartamento em que moro tem 3 quartos. 1 meu, 1 de meu filho e 1 da bagunça. Ai, ai… Estou juntando um…

Arrumando pra vender

Não estou podendo dormir na minha casa, aqui de Blumenau. O pintor que chamamos para dar uma geral tinha disponibilidade de agenda agora, essa semana, e eis que topamos. Caraca, que bagunça. absolutamente tudo está fora do lugar, empilhado, amontoado. E o pior: o cheiro me expulsou de lá. Tenho rinite alérgica e ficou impossível…

Escolhendo a escola (parte 1)

Já coloquei parte 1 no título do post porque estou só começando a pesquisar. A ideia é que o Lucca termine o semestre aqui em Blumenau e a partir de agosto já frequente uma escola lá de Florianópolis. Não vai ser a primeira mudança de escola do meu filho. Aliás, contando desde o jardim, já…

Onde morar?

Floripa tem muitas possibilidades em imóveis. Muitas mesmo. E milhões de imobiliárias que podem tomar horas e litros de gasolina se a escolha for pelo método antigo. Somos clientes práticos e objetivos. Fomos direto para os sites de imobiliárias bem estruturados e com bons cadastros de imóveis (no final desse post segue uma lista dos…

Escrevendo uma nova história

Nasci e vivi minha vida inteira em Blumenau, SC. 36 anos de cultura alemã, de história dos colonizadores, de chope, polca, chucrute e afins. Nunca havia tido nenhuma grande motivação pra sair daqui, desbravar novos horizontes, cair no mundo. Muitos amigos e conhecidos partiram. Sempre com a mesma conversa: Blumenau te coloca uma bola de…